A Visão Bíblica do Amor Eros: União Ardente e Sagrada

Introdução: A Visão Bíblica do Amor Eros União Ardente e Sagrada

A Visão Bíblica do Amor Eros União Ardente e Sagrada:

“Muitas águas não podem apagar o amor; os rios não conseguem levá-lo na correnteza. Se alguém oferecesse todas as riquezas da sua casa para adquirir o amor, seria totalmente desprezado.” – Cântico dos Cânticos 8:7*

O amor é uma força universal que permeia todos os aspectos da vida humana. Nas escrituras bíblicas, encontramos diversos tipos de amor, cada um com suas próprias nuances e significados. Um dos aspectos mais intrigantes é o amor Eros, que frequentemente se associa à paixão e ao desejo ardente. Vamos explorar essa dimensão única do amor e descobrir como ela é retratada nas Escrituras.

 

O Que é Amor Eros?

A Visão Bíblica do Amor Eros: União Ardente e Sagrada. O amor eros se refere ao amor romântico, erótico e sensual que existe entre um homem e uma mulher. É o amor que atrai, apaixona e une os amantes em uma relação íntima e exclusiva. O amor eros é uma dádiva de Deus para o casal, pois foi Ele quem criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, e os abençoou para que fossem fecundos e se multiplicassem (Gênesis 1:27-28). O amor eros também reflete o amor de Deus pela sua igreja, que é chamada de sua noiva (Efésios 5:25-32).

O termo “Eros” tem origem na mitologia grega, representado pelo deus do amor e do desejo. Na Bíblia, essa forma de amor se caracteriza por uma atração intensa, desejo apaixonado e conexão íntima entre parceiros. O amor Eros não é apenas físico, mas também emocional e espiritual, representando a união completa de duas almas.

Neste artigo, vou te apresentar como o amor eros pode ser vivido de maneira saudável, bíblica e prazerosa no casamento cristão. Também vou te oferecer algumas dicas sobre como cultivar e proteger o seu amor eros dos ataques do inimigo.

 

O Dom do Amor Eros: A Visão Bíblica do Amor Eros

O amor eros é um dom de Deus para o casal, pois foi Ele quem criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, e os abençoou para que fossem fecundos e se multiplicassem (Gênesis 1:27-28). Deus criou o homem e a mulher com diferenças complementares, que se encaixam perfeitamente no plano divino para o casamento. Deus também criou o sexo como uma forma de comunhão, prazer e procriação entre o marido e a esposa. O sexo é sagrado, pois ele simboliza a aliança entre Deus e o seu povo (Jeremias 31:31-34).

O amor eros também reflete o amor de Deus pela sua igreja, que é chamada de sua noiva (Efésios 5:25-32). Assim como Cristo amou a igreja e se entregou por ela, assim também os maridos devem amar as suas esposas como os seus próprios corpos. Assim como a igreja se submete a Cristo em tudo, assim também as esposas devem se submeter aos seus maridos em tudo. Da mesma forma que Cristo purificou a igreja com a lavagem da água pela palavra, assim também os maridos devem cuidar das suas esposas com carinho e respeito. Bem como Cristo apresentará a igreja gloriosa para si mesmo, sem mancha nem ruga nem coisa semelhante, assim também os maridos devem admirar as suas esposas como obras-primas de Deus.

 

O Cântico dos Cânticos: Uma Celebração da Paixão

Uma das partes mais marcantes da Bíblia que explora o amor Eros é o Cântico dos Cânticos, um livro poético do Antigo Testamento. Este livro é uma coleção de cânticos que celebram a relação amorosa entre um homem e uma mulher, repletos de metáforas sensuais e poesia apaixonada. Embora o livro também possa ser interpretado como uma alegoria do amor divino entre Deus e Israel, suas palavras capturam a intensidade do amor romântico humano.

“Beija-me com os beijos da tua boca, porque melhor é o teu amor do que o vinho.” – Cântico dos Cânticos 1:2

Essas palavras evocam imagens vívidas de um amor ardente e apaixonado, que não é apenas físico, mas também transcende os limites do tempo e da matéria.

 

Como viver o amor eros de forma saudável, bíblica e prazerosa?

O amor eros é um dos aspectos mais belos e prazerosos do casamento cristão. Ele foi planejado por Deus para expressar a união física, emocional e espiritual entre o marido e a esposa. Ele também foi planejado por Deus para gerar filhos abençoados e para glorificar o seu nome. Por isso, os cônjuges devem valorizar e celebrar o seu amor eros, reconhecendo-o como um presente de Deus para as suas vidas.

 

Como Viver o Amor Eros de Forma Saldável.

Reservar o sexo exclusivamente para o casamento.

O sexo fora do casamento é pecado, pois viola o propósito de Deus para a sexualidade humana. Fora do casamento traz consequências negativas, como culpa, vergonha, medo, doenças, gravidez indesejada, aborto, separação, divórcio, etc. O sexo dentro do casamento é bênção, pois honra a Deus e fortalece o vínculo entre o marido e a esposa. O sexo dentro do casamento traz benefícios positivos, como alegria, paz, amor, saúde, fertilidade, fidelidade, união, etc.

 

Respeitar os limites do outro.

Cada pessoa tem uma personalidade, uma história, uma cultura e uma preferência diferente. Por isso, os cônjuges devem respeitar os limites do outro na hora de expressar o seu amor eros. Os cônjuges devem conversar abertamente sobre as suas expectativas, necessidades e desejos sexuais. Eles devem evitar impor ou exigir algo que o outro não se sinta confortável ou não concorde. Os cônjuges devem buscar satisfazer um ao outro com amor e delicadeza.

 

Experimentar novidades.

O amor eros pode se tornar monótono e sem graça se os cônjuges não investirem na sua criatividade e variedade. Por isso, os cônjuges devem experimentar novidades na hora de expressar o seu amor eros. Os cônjuges podem mudar o ambiente, o horário, a roupa, a música, a iluminação, a posição, o ritmo etc. É importante ressaltar que isso não é ilícito para os cristãos desde que isso não envolva coisas que a Palavra de Deus nos restringe. Os cônjuges podem surpreender um ao outro com gestos de carinho, elogios, presentes, convites etc. Os cônjuges podem ler livros, assistir filmes ou participar de cursos que ensinem sobre sexualidade cristã.

 

Orar juntos.

A oração é uma forma de comunhão com Deus e com o cônjuge. Ela fortalece a intimidade espiritual entre o marido e a esposa. A oração também protege o casal dos ataques do inimigo contra o seu amor eros. Por isso, os cônjuges devem orar juntos antes e depois de expressar o seu amor eros. Os cônjuges devem agradecer a Deus pelo dom do sexo e pelo prazer que ele proporciona. Os cônjuges devem pedir a Deus que abençoe o seu casamento e que os ajude a viver o seu amor eros de forma saudável, bíblica e prazerosa.

 

Equilíbrio e Respeito: O Amor Eros na Bíblia

Embora o Cântico dos Cânticos celebre a paixão e o desejo, a Bíblia também enfatiza a importância do equilíbrio e do respeito mútuo nas relações amorosas. O apóstolo Paulo aborda o tema da sexualidade e do casamento em suas epístolas, instruindo os cônjuges a honrar um ao outro:

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido.”* – 1 Coríntios 7:3

Essa abordagem demonstra que o amor Eros não é apenas sobre satisfazer o desejo individual, mas também sobre nutrir e fortalecer a união conjugal.

 

O Significado Espiritual do Amor Eros

Enquanto o amor Eros é muitas vezes associado ao aspecto físico do amor, ele também pode ter um significado espiritual profundo. Assim como a paixão entre amantes terrenos pode refletir a intensidade do amor divino, o amor Eros pode ser visto como um reflexo da busca espiritual e do desejo de conexão com Deus.

“Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas.”* – Cântico dos Cânticos 8:6

Essa passagem sugere que o amor Eros, quando colocado em perspectiva espiritual, pode simbolizar a busca apaixonada por um relacionamento íntimo com o Divino.

 

Como cultivar e proteger o seu amor eros dos ataques do inimigo?

O amor eros é um dom divino para o casal, mas também é um alvo do inimigo. O inimigo odeia o casamento cristão e faz de tudo para distorcer, corromper e destruir esse dom divino. O inimigo usa diversas estratégias para atacar o amor eros dos cônjuges, como:

  • A pornografia. A pornografia é uma indústria bilionária que explora a sexualidade humana de forma perversa e degradante. A pornografia estimula a fantasia, a masturbação, a infidelidade e a imoralidade sexual. A pornografia vicia o cérebro, altera a química do corpo e prejudica a saúde física e mental. A pornografia afasta o casal de Deus e um do outro. A pornografia diminui o interesse pelo sexo real e pelo cônjuge real. A pornografia rouba a pureza, a santidade e a felicidade do casal.
  • A infidelidade. A infidelidade é uma traição ao compromisso assumido diante de Deus e dos homens no dia do casamento. A infidelidade envolve qualquer tipo

 

Conclusão: A Visão Bíblica do Amor Eros União Ardente e Sagrada

O amor Eros, com toda a sua paixão, desejo e intensidade, desempenha um papel essencial nas escrituras bíblicas. O Cântico dos Cânticos nos oferece uma visão poética desse amor romântico, enquanto outras passagens nos lembram da importância do equilíbrio e do respeito nas relações. Além disso, o amor Eros pode também possuir um significado espiritual mais profundo, simbolizando a busca ardente por conexão divina.

À medida que exploramos o amor Eros nas Escrituras, somos convidados a reconhecer a beleza e a complexidade das relações humanas, bem como a conexão entre o amor humano e o amor divino. Essa exploração nos leva a uma apreciação mais profunda do amor em todas as suas formas, enriquecendo nossa compreensão da experiência humana e espiritual.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.